Cosanpa inicia substituição de redes antigas por redes novas e mais modernas

Para melhorar a eficiência no abastecimento de água em Belém, a Cosanpa segue em andamento com o Projeto de Controle e Redução de Perdas, em mais de 20 bairros de Belém. Após a elaboração e aprovação do projeto, as ações iniciaram com a atualização do cadastro de moradores e a utilização do equipamento conhecido como GPR, um georadar que faz o mapeamento das redes existentes nos subsolo.

Com o mapeamento realizado em alguns pontos da cidade, a instalação das novas redes foi iniciada pelo bairro do Marco. “Importante ressaltar que estamos utilizando método mais inovador: o Método Não Destrutivo (MDN). Ou seja, estamos usando máquinas perfuratrizes, sem a necessidade de escavar a rua inteira. As redes mais antigas, que são de cimento amianto e tem uma condição mais frágil mais propícia a vazamentos, estão sendo substituídas por redes de material mais resistente: o PEAD. Ele tem alta durabilidade e alta resistência. Vamos substituir todas as redes mais antigas, desde o aeroporto até o bairro Cidade Velha. Vamos começar pelas adutoras e depois ligar as redes menores”, explicou a engenheira coordenadora do projeto, Tatiana Costa.

Apesar das máquinas estarem trabalhando, neste momento, ainda não haverá interrupção no abastecimento de água, já que as redes antigas ainda estão sendo utilizadas até a finalização da etapa de instalação. Além da substituição das redes antigas, o projeto engloba ainda a atualização cadastral, instalação de hidrômetros e setorização das redes. Com a setorização, quando a Cosanpa precisar agir em um vazamento,  por exemplo, não será necessário interromper o abastecimento de água em diversos bairros. Será possível isolar apenas a área abastecida por aquela rede danificada específica e fazer o reparo.

“Vale lembrar que todos esses processos continuam em andamento em paralelo à substituição das redes, como a atualização cadastral. Um trabalho de porta em porta para conhecer o nosso cliente e saber quantas pessoas moram em determinada residência para poder dimensionar a melhor rede para aquela área, para que a água chegue com a quantidade adequada”, complementou Costa.

Neste momento, as frentes de trabalho para a substituição das redes ocorre no bairro do Marco, nas Avenidas Rômulo Maiorana (antiga 25 de setembro), em trechos da Avenida Almirante Barroso e travessas Curuzú e Chaco.  Já a atualização cadastral segue pelos bairros Marambaia e Terra-Firme.

O Projeto de Redução e Controle de Perdas irá substituir cerca de 150 quilômetros de rede e instalar 150 mil hidrômetros. O investimento de R$ 250 milhões vai beneficiar mais de 800 mil habitantes nos bairros: Barreiro, Batista Campos, Campina, Canudos, Castanheira, Cidade Velha, Comércio, Condor, Cremação, Fátima, Jurunas, Mangueirão, Maracangalha, Marambaia, Marco, Miramar, Nazaré, Pedreira, Reduto, Sacramenta, São Brás, Telégrafo, Terra Firme, Umarizal, Universitário e Val-de-Cans.

*Fotos: Alex Ribeiro – Agência Pará

Compartilhar no:
Cosanpa inicia substituição de redes antigas por redes novas e mais modernas