Cosanpa intensifica a instalação de hidrômetros na capital e cidades do interior

A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) tem intensificado a instalação de hidrômetros, o aparelho que assegura a transparência e indique ao cliente que ele só pague pelo o que consumiu. Uma das etapas da obra de substituição de redes é a instalação do medidor para micromedição do consumo nas residências: o contrato prevê a instalação de aproximadamente 95 mil hidrômetros, regularizados pelo Inmetro, que é o órgão que atesta a qualidade do material.

Com a instalação, é possível medir o consumo de cada morador, uma forma mais justa de cobrança, já que a população paga apenas pelo o que consome. A metodologia para implantar esses medidores se dá pela priorização dos imóveis que não possuem o aparelho e pela substituição dos hidrômetros com mais de cinco anos de funcionamento. O equipamento ainda faz com que a população reduza o desperdício de água.

Uma das vantagens de instalar o aparelho é controlar a quantidade de água consumida pela população, e assim, contribuir para o equilíbrio de pressões na rede de distribuição, evitando o abastecimento desordenado e proporcionando a mesma qualidade dos serviços para todos os clientes.

“A hidrometração também é uma ferramenta imprescindível para a identificação de vazamentos de difícil percepção, que sem estes, levariam meses para sua detecção, contribuindo para redução do índice de perdas físicas de água, redução do desperdício”, ressaltou Adriana Cardoso, coordenadora comercial do Núcleo de Gestão do Gerenciamento de Implantação do Projeto de Redução e Controle de Perdas da Cosanpa.

Investimentos

Em paralelo à obra de substituição de redes, a Companhia realizou a aquisição e instalação de 13.430 hidrômetros em ligações domiciliares existentes, um investimento de mais de R$ 6 milhões de reais para bairros do centro de Belém.

Esses trabalhos não ocorrem somente na capital, mas em outros municípios do Pará que também recebem obras de ampliação do sistema de abastecimento. Como, por exemplo, no município de Monte Alegre, no Baixo Amazonas, a obra de ampliação do sistema de abastecimento do município contempla a implantação dos hidrômetros. Já foram instalados mais de cinco mil hidrômetros em 15 bairros do município.

Antes da instalação do aparelho, a equipe de trabalho técnico social realiza visitas domiciliares para informar aos moradores a respeito do funcionamento de um hidrômetro.

“Explicamos quanto a questão tarifária, pois a partir da implantação, os residentes pagarão suas contas conforme o seu consumo mensal, realizando assim um trabalho de conscientização dos mesmos”, pontuou a engenheira da Cosanpa, Marília Contente.

Em Santarém, o projeto de ampliação e melhoria no abastecimento de água da cidade prevê a instalação de 5 mil aparelhos no município. Até o início deste mês, já foram instalados 1.132 equipamentos, em ruas de 13 bairros.

“Recentemente, em Santarém, alguns moradores não aceitaram a instalação do medidor, muitas pessoas acham que o hidrômetro só aumenta a conta de água, quando, na verdade, ele vai apenas mostrar o consumo dos moradores “, concluiu a engenheira.

A Cosanpa ressalta durante a implantação dos hidrômetros, os serviços de remanejamento do ramal de água, instalação e substituição dos equipamentos são feitos sem custo para o cliente. Porém, após a conclusão dos trabalhos na área, as responsabilidades de solicitação dos serviços, além dos custos de execução, serão exclusivamente do consumidor, de acordo com preços e prazos previstos na Tabela de Serviços da Cosanpa, disponível no site www.cosanpa.pa.gov.br

Compartilhar no: