Cosanpa faz a recomposição asfáltica em cerca de 100 pontos de Belém.

 

Mais de 20 bairros de Belém estão sendo beneficiados com a obra de substituição de redes da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). A obra tem como objetivo trocar a rede de cimento amianto por Poleitileno de Alta Densidade (PEAD), um material muito mais resistente e eficiente.

 

Cerca de 180 quilômetros de rede estão sendo implantados por meio do método não-destrutivo (MND), que faz a inserção da rede por meio de perfurações em dois pontos extremos da via, sem a necessidade de escavar a rua inteira.

 

“No segundo semestre do ano passado iniciamos a implantação nas novas redes de PEAD em vários bairros da capital. O primeiro passo é a implantação da rede por método não-destrutivo, a cada 100 metros a gente faz dois buracos, um para entrada e outro para saída da tubulação. Após a implantação da rede temos outras etapas para executar até chegar na recomposição asfáltica, e o tempo de serviço varia de acordo com o trabalho necessário em cada ponto. Existem locais que eu já consigo fazer a solda, em outros pontos, eu preciso fazer a interligação da rede nova com a antiga. Então em cada trecho que a gente faz o buraco para implantar a rede temos um tempo para executar a recomposição asfáltica, em alguns pontos podemos fazer o recapeamento em 15 dias e outros que podem demorar até 2 meses”, explicou Eduardo Siqueira, coordenador técnico do projeto de redução e controle de perdas.

 

Todo esse trabalho está dentro do projeto e cada trecho tem o seu cronograma de recomposição. Após a finalização de todas as etapas em cada área, que consistem em: escavação para implantação da rede; execução das soldas de eletrofusão para conectar os trechos implantadas; e as interligações nas novas redes, é feita a recomposição asfáltica.

 

Somente nessa semana, em cerca de 100 pontos dos bairros Marco, Souza e Curió-Utinga está sendo feita a recomposição do asfalto. Na manhã de hoje (09), por exemplo, trechos da Avenida Rômulo Maiorana, Avenida Duque de Caxias, Travessa Humaitá, Travessa Perebebuí, Travessa Timbó e Travessa Mariz e Barros foram asfaltados.

 

Desde outubro de 2019, a Cosanpa já implantou cerca de 40% das novas redes. O investimento de R$ 250 milhões vai beneficiar mais de 800 mil habitantes nos bairros: Barreiro, Batista Campos, Campina, Canudos, Castanheira, Cidade Velha, Comércio, Condor, Cremação, Fátima, Jurunas, Mangueirão, Maracangalha, Marambaia, Marco, Miramar, Nazaré, Pedreira, Reduto, Sacramenta, São Brás, Telégrafo, Terra Firme, Umarizal, Universitário e Val-de-Cans.  A previsão é que a obra seja totalmente concluída em 2021. 

 

 

Compartilhar no: