Cosanpa conclui implantação da nova rede de água da Travessa Mauriti

Dando andamento nas obras de substituição de rede da Travessa Mauriti, a Companhia de Saneamento do Pará (COSANPA) concluiu nesta quarta-feira (20) a implantação de cerca de um quilômetro de tubulação em PEAD (Polietileno de Alta Densidade) no trecho entre a Rua Nova e a Avenida Marquês de Herval, em Belém.

As intervenções na Travessa Mauriti começaram no dia 2 de abril para substituição da rede de cimento amianto, por meio do Método Não-Destrutivo (MND), que faz a inserção da rede por meio de perfurações em dois pontos extremos da via, sem a necessidade de escavar a rua inteira.

A substituição da rede de cimento amianto na Mauriti já fazia parte do cronograma da Companhia, mas foi antecipada devido aos sucessivos vazamentos que prejudicam o abastecimento de moradores dos bairros da Pedreira, Telégrafo e Sacramenta, e ainda parte do Marco e Barreiro.

A partir da próxima semana, inicia-se uma nova fase da obra: a conexão das novas redes que foram implantadas na via com as redes existentes de ferro. “Na semana que vem, vamos iniciar a fase de conexão das novas redes, faremos soldas de eletrofusão para conectar os trechos implantados. Por isso, algumas escavações foram mantidas para que tivéssemos acesso à rede para finalizar esta etapa do serviço. Depois que a nova rede estiver conectada, iniciaremos a fase de interligações para interligar a rede nova à rede já existente de ferro”, explicou a engenheira da Cosanpa Tatiana Costa.

Após as interligações, a Companhia irá desativar a rede antiga de cimento amianto, que vem dando problema ao longo de muitos anos à população atendida nessa área.

A previsão é que as obras na Travessa Mauriti sejam finalizadas até o início de julho. “Durante o mês de junho, faremos as interligações e desativação da rede antiga, colocaremos a rede nova em carga, pondo água para distribuir. Já não teremos vazamentos com frequência porque o PEAD (Polietileno de Alta Densidade) é um material muito mais resistente e eficiente. Ao final de toda a obra (substituição de toda a rede de cimento amianto de Belém), em dois anos, as melhorias serão ainda maiores, porque todas essas redes serão setorizadas, ou seja, se houver vazamento ou necessidade de interrupções não será preciso parar o abastecimento para todos esses bairros”, assegurou Costa.

A implantação da nova tubulação na Mauriti faz parte da obra de substituição de redes, que irá trocar cerca de 150 quilômetros de rede e instalar 150 mil hidrômetros. A obra segue em outros trechos da capital para substituição de toda a rede de cimento amianto. O investimento de R$ 250 milhões vai beneficiar mais de 800 mil habitantes da Região Metropolitana de Belém.

Compartilhar no:
Cosanpa conclui implantação da nova rede de água da Travessa Mauriti